Pinhão 1ª Nacional

Miolo

Nome Científico: araucaria angustifolia
Disponibilidade: in stock
Referência: W00650
Marca: Rota das Indias®
Categoria(s):
Sub-Categoria(s):

Embalagem:
Por favor escolha...     
    Quantidade:
    Escolha uma embalagem
      Pretende comercializar os nossos produtos na sua loja? Aqui.

    Partilhe:

         

    Miolo de Pinhão 1ª qualidade Português

     

    Nutricionistas de todo mundo são unânimes em indicar o consumo de alimentos sazonais: eles são mais frescos, nutritivos e baratos. Se forem cultivados na própria região territorial do consumidor, melhor ainda. Essa é razão por que você deve ficar atento às mudanças na oferta dos produtos disponíveis nas bancas das feiras e dos supermercados. Todos os meses vai-se dando lugar a novos ingredientes, como o pinhão, disponível somente uma vez ao ano.

     

    Poucos sabem, mas esta semente é fonte de fibras, proteínas, carboidratos e de minerais importantes como o potássio, o cálcio, o ferro e o zinco. As fibras nele contidas são aliadas do funcionamento saudável do intestino. Essa característica nutricional contribui para o controle do colesterol, auxiliando na eliminação dos sais biliares (substâncias produzidas por meio do colesterol e utilizadas na digestão das gorduras).

     

    O potássio, nutriente importante do alimento, é conhecido como um vasodilatador. Uma vez que ele contribui para o aumento do diâmetro das artérias, o sangue passa a circular com mais facilidade no organismo, reduzindo, dessa forma, a pressão arterial. Consequentemente, ambos os nutrientes ajudam a evitar doenças cardiovasculares. Destacam-se, ainda, os carboidratos. “O nele contido é do tipo complexo. Ou seja, garante maior saciedade e estimula o equilíbrio intestinal, recuperando a flora bacteriana e melhorando o sistema imunológico”, informa a nutricionista Alline Cristina Schüncke (SP).

     

    CONSUMA COM MODERAÇÃO

    Como todo alimento, é necessário consumir de forma equilibrada. O pinhão é uma semente bastante calórica e rica em carboidratos. Isso significa que ele garante energia para as atividades do dia a dia, mas é necessário ficar atento às porções. De acordo com a nutricionista Alline, ele deve ser consumido no almoço ou no jantar, acompanhado de salada ou algum tipo de carne.

     

    A recomendação é ingerir 100 g por dia (10 unidades), o equivalente a 174 kcal (veja as informações nutricionais ao lado). O pinhão pode fazer parte da alimentação de qualquer pessoa, sem restrição de idade, desde que seja seguida a recomendação diária de consumo. A pesquisadora Cristiane Helm, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa (PR), diz que o alimento também é indicado para pessoas com doença celíaca, pois a farinha do pinhão não contém glúten.

     

    “O pinhão deve ser ingerido cozido ou na forma de farinha, que pode servir como ingrediente para pães, massas alimentícias, biscoitos e bolos”, indica Cristiane. Para esse tipo de consumo, é necessário triturar o nutriente em um liquidificador ou processador. A farinha de pinhão pode substituir a farinha de trigo.

    O produto que selecionou têm a(s) seguinte(s) Indicações:

    O produto que selecionou é oriundo de Portugal

    O modo de produção do produto que selecionou é Convencional, sem Certificação Biológica, mas de qualidade Superior.

    Pinhão - araucaria angustifolia

    Produtos Relacionados


    Anterior